Africa Innovation Summit - 30 países africanos participam

rmPraia: 30 países africanos participam na I Cimeira sobre a Inovação em África

21 de Janeiro de 2014, 12:13

Cerca de 200 participantes do sector público, privado e universitário de 30 países africanos participam, de 04 a 05 de Fevereiro,  na “I Cimeira sobre a Inovação em África” a decorrer na Praia.

O evento, organizado pela empresa cabo-verdiana privada Ihaba Buildings Enterprises, em parceria com o Governo, Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) e a Nova Parceria para o Desenvolvimento de África (NEPAD),  tem como objectivo colocar a problemática da Inovação no centro da agenda de desenvolvimento de África e como principal instrumento da competitividade das economias africanas.

Segundo informações divulgadas no site da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP) trata-se de um acontecimento “ catalisador”,  cuja participação dos países africanos “é essencial para estabelecer uma plataforma de diálogo entre diferentes atores” sobre a inovação em África e para encontrar soluções africanas para os desafios do continente.

Segundo declarações do patrocinador do evento, Pedro Pires, no mesmo site, a cimeira é fruto de um esforço muito mais amplo para construir uma plataforma promovedora de Inovação em África.

“Esta Cimeira constituirá a base para um diálogo contínuo, entre os vários participantes, sobre a inovação. Todas as partes interessadas, incluindo políticos, empresários, inovadores, investigadores, académicos e investidores estarão envolvidas num esforço conjunto para realizar a avaliação estratégica, procurar soluções sólidas e envolver actores chave na construção de um ambiente mais propício para a inovação no continente”, realçou.

Já Donald Kaberuka, presidente do Banco de Desenvolvimento Africano, afirma que o BAD apoia a inovação a todos os níveis e que estão preparados para trabalhar com a equipa do Ihaba, pois, sublinhou, a inovação só pode ter sucesso com base em “liberdade para actuar, liberdade de expressão, e liberdade sobre a opressão”.

No que respeita à cimeira,  o ministro de Ensino Superior, Ciência e Inovação de Cabo Verde, António Correia e Silva, afirmou  que o governo de Cabo Verde acolheu a AIS (Africa Innovation Summit) como sendo uma iniciativa público-privada.

“O governo atribui importância e prioridade elevadas à estratégia de desenvolvimento da estratégia para inovação. Os governos devem ser exemplares no que diz respeito à inovação, não somente nos seus discursos, mas em acções concretas através da inovação institucional”, conclui.

fonte: INFORPRESS